Esta será a primeira vez que a instituição participará do evento, que é o maior fórum de inovação e tecnologia do mundo. A 11ª edição ocorre entre os dias 30 de janeiro e 4 de fevereiro em São Paulo.

Lançado em novembro de 2016, o Portal de Dados Abertos do Banco Central reúne atualmente mais de 2.970 conjuntos de informações sobre temas diversos como as operações de crédito realizadas no país, as taxas de juros cobradas nessas operações, o histórico de falsificação de cédulas por estado, as instituições financeiras mais reclamadas e o total de cédulas e moedas em circulação, entre outros. Mas como utilizar essas informações? Na próxima quarta-feira (31), representantes do Departamento de Tecnologia da Informação do Banco Central vão responder a essa questão em palestra que será realizada na 11º edição da Campus Party Brasil, o maior evento de tecnologia e inovação do mundo.

Esta será a primeira vez que o BC participa da Campus Party, que começou nesta terça-feira (30) e dura até 4 de fevereiro, em São Paulo. A participação busca ampliar a divulgação das bases de dados administradas pelo Banco Central, em linha com o estabelecido pela Política de Dados Abertos do Banco. De acordo com o ouvidor do BC, Aloísio Tupinambá, a Política de Dados Abertos do Poder Executivo federal, que integra a Lei de Acesso à Informação (LAI), estabelece que os órgãos públicos devem não apenas disponibilizar as informações que produzem e gerenciam de forma aberta, organizada e sistematizada, mas também trabalhar ativamente na divulgação dessas bases de dados, em especial daquelas de interesse público.

“A Campus Party é um evento imersivo e vamos passar o dia conversando com estudantes, pesquisadores e desenvolvedores. A ideia é esclarecer dúvidas para que eles possam conhecer melhor o Portal de Dados Abertos do Banco Central e utilizar as informações disponíveis ali para fins diversos”, explica Aloisio. O BC será representado na Campus Party por um time formado por servidores da TI, da Ouvidoria, do Departamento de Estudos e Pesquisas e do Departamento de Monitoramento do Sistema Financeiro.

A chefe do Escritório de Governança da Informação do BC, Gabriela Ruberg, destaca que o Portal de Dados Abertos é um dos pilares da política de transparência ativa do BC e oferece novos caminhos para alavancar a inovação no fortalecimento da Cidadania Financeira. Mas, segundo ela, as bases de dados disponíveis ainda são pouco conhecidas e, por isso, pouco utilizadas. “Vamos detalhar como acessar esses dados por meio de exemplos práticos. Mostraremos como ferramentas gratuitas de Business Intelligence podem ser utilizadas para cruzar dados e gerar relatórios, além dos diferentes recursos de programação que estão disponíveis nos serviços do Portal”. Gabriela reforça que o objetivo principal é estimular o público qualificado de programadores da Campus Party a explorar o potencial dos dados disponibilizados pelo Banco Central.

Fonte: Banco Central do Brasil